“Pare de reclamar e concentre-se nas coisas boas”

Ontem, depois de um post pedindo para os seguidores tentarem parar de reclamar por um dia, me lembrei do livro “Pare de reclamar e concentre-se nas coisas boas”, de Will Bowen, onde é ensinado um método simples e eficaz de se afastar da negatividade e adotar uma postura positiva.
No livro, as reclamações são associadas à falta de saúde, e percebe-se claramente que são feitas inconscientemente, porque estamos habituados demais a reclamar.

“Se você não gosta de uma coisa, mude-a. Se você não pode mudá-la, mude sua atitude. Não reclame”. Maya SAngelou

A ideia é que as pessoas tentem seguir por 21 dias esse novo hábito, tomando consciencia de suas reclamações. E se o novo mês, último do ano, começou agora, não tem jeito melhor de fazer a coisa acontecer.
Pra dar certo você precisa escolher uma maneira de se monitorar. E perceber que está prestes a reclamar ou reclamando de algo. Muita gente adota o método de uma pulseira ou elástico no braço, mudando-o de lugar.Cada vez que reclamar, a contagem recomeça para que você consiga passar vinte e um dias sem fazer uma só reclamação.

Isso porque a reclamação tornou-se uma epidemia mundial. Reclama-se o tempo todo e poucos tomam medidas ou adotam atitudes que mudem o problema.

Nossos pensamentos criam as nossas vidas e quando passamos a dar um enfoque positivo em tudo, a energia gerada e transmitida muda. E as respostas ao nosso comportamento também passam a ser melhores.

De acordo com um outro autor conhecido mundialmente, James Redfield, autor de A Profecia Celestina, as pessoas são prisioneiras de si mesmas porque carregam a energia do medo, e isso as destrói. “A energia que flui de você faz você enxergar o mundo de determinada maneira. Se você vê-lo como colorido e vibrante, ele será assim. Se você emite energia de ódio, medo, raiva, orgulho, atrairá mais acontecimentos que farão com que se sinta assim por sintonia energética”.

Experimente ficar nos próximos 21 dias e sua energia, consciência e automaticamente, as coisas ao seu redor, irão mudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *