Acorda de novo

Tem aqueles dias em que você levanta da cama e parece que foi com o pé esquerdo? O mau humor te atacou, você pensou em problemas, teve que lidar com frustrações internas, insatisfações, correria?

O que você faz nesses momentos?

Outro dia vi uma amiga no Facebook contando que quando isso acontecia, ela ‘acordava de novo’. Ou seja, quando ela percebia que o dia não tava indo bem porque tinha entrado no piloto automático, ela sabia que não podia rebobinar a fita para voltar ao momento em que saia da cama, mas se afastava de tudo e de todos, por 5 ou dez minutos e fechava os olhos para respirar. Nesse momento, ela se conectava com ela mesma, como se tivesse uma conversa sincera com quem realmente importa, e repetia a si mesma que a partir daquele momento, ia estar plena e consciente de seus atos, mesmo aqueles que eram feito mecanicamente.

Pra quem não sabe, esse é um jeito poderoso de recomeçar. De pausar a vida e se conscientizar de que aquelas atitudes, se repetidas, não vão agregar em nada.
As pesquisas sobre meditação mostram que meditar melhora os sintomas de ansiedade, depressão, doenças crônicas e neurocientistas afirmam que aprimora a capacidade de regular as emoções, controlar os níveis de estresse e sentir empatia por outras pessoas. “Acho que o que é realmente positivo e promissor sobre esse estudo é que ele sugere que nosso bem-estar está em nossas mãos”, afirma Britta Hölzel – pesquisadora do Massachusetts General Hospital e da Universidade de Geissen, na Alemanha.

“O que eu considero fascinante é que apenas prestar atenção de um modo diferente e estar mais consciente podem ter um impacto capaz de mudar a estrutura da nossa mente.”

Dr. Fred Travis, por exemplo, afirma que o cérebro não é uma pedra, mas sim um rio, e muda tanto ao ponto de que 70% das sinapses mudam todos os dias. Por isso, ele (e muitos outros cientistas) fala da plasticidade do cérebro, da capacidade de mudar o que por séculos foi considerado imutável.

É assim que podemos começar de novo cada dia.
Ao invés de deixar que a mente saia desgovernada por aí, quando exercemos o controle, podemos mudar não apenas nosso dia, como a nossa vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *