O que honestidade tem a ver com felicidade?

Você acha que dá pra ser feliz sendo desonesto?

De acordo com a revista Superinteressante, um estudo da Universidade do Missouri analisou a população de 4 países (incluindo o Brasil) e descobriu que pessoas honestas sentem-se mais satisfeitas com a vida do que aquelas que consideram aceitável um pouco de malandragem de vez em quando.
Adotar uma postura ética eleva tanto o nível de felicidade quanto ganhar um aumento.

Isso porque quando as pessoas agem com honestidade, elas não ficam divididas, a consciência não pesa no travesseiro, e nem se sentem ameaçadas o tempo todo.

Essa dualidade seria a descrição de ‘inferno’, para alguns sábios. Quando fazemos algo sabendo que aquilo não está certo, um alarme toca dentro da gente e nos faz perceber que poderíamos ter feito da maneira correta.

Hoje no Brasil falamos muito sobre honestidade. É um valor que todo mundo diz que quer passar para os filhos, mas pouca gente cumpre de verdade. Vejo por todos os lados negociações desonestas, jeitinho brasileiro, pequenas formas de desonestidade que são contrárias ao que pregamos.
E quer saber uma coisa? Devemos sim lutar por um país mais honesto – mas que a nossa luta comece dentro de casa, dentro do trabalho, e com nós mesmos.

Se dá pra ser mais feliz sendo honesto, vamos cultivar esse valor, e lutar por ele, fazendo com que nosso dia a dia seja condizente com aquilo pelo qual erguemos nossa bandeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *